O termo latino Sapere Aude - Ouse Saber - traduz a essência de todo conteúdo deste blogger. Nosso desejo, aqui, é ajudá-lo a mergulhar em ideias que produzam um bem estar de prazer nesse imensurável mar de conhecimento. Logo, contribuiremos da melhor maneira possível para que indivíduos sejam “libertados das suas cadeias e curados da sua ignorância” – como imaginava Sócrates. Portanto, saia da caverna, AGORA, e aproveite o máximo que puder. Um abraço...

FlashVortex.com

terça-feira, 2 de agosto de 2011

O Grande Desafio - Um filme de Denzel Washington

"Vocês são os  meus alunos. Eu sou seu professor. Essa é uma
confiança sagrada. (...) Minha mensagem é: 
não desistam nunca.” 
                                   Prof. Tolson

Do ator e diretor Denzel Washington, O Grande Desafio (The Great Debaters, 2007), é um filme baseado em uma história real. O filme conta a história de Melvin Tolson (Denzel Washington) – professor ativista da Universidade de Wiley College de Marshall, Texas no ano de 1935. Sr. Tolson é um professor compromissado com a sua profissão e, em especial, com seus alunos. Ele vê na educação o meio mais seguro para o desenvolvimento humano, Justiça, ética e liberdade. Tolson aprimora ações que vão para além da técnica, desembocando em atitudes que refletem a sua mais pura humanização. Professor titular da Wiley College – Universidade para negros – Sr Tolson seleciona jovens estudantes
para participar de debates realizados entre as Universidades dos Estados Unidos. O filme, também, possui como contexto a luta pela igualdade social, o racismo, a pobreza e a luta de classes. E é neste espaço que quatro jovens brilhantes alunos, a saber: James Farmer Jr (Denzel Whitaker), Samantha Booke (Jurnee Smollett), Henry Lowe (Nate Parker) abraçam essa causa influenciada por seu mestre. Outra importante característica do filme é o valor que é atribuído a relação familiar. O diretor parece mostrar que toda a construção do caráter e a educação do jovem prodígio James Farmer Jr, apenas 14 anos, é fruto da boa assistência de seu pai, o pastor Fermer. As cenas que mostram o brilho no olhar de Farmer Jr. pelas atitudes louváveis de seu pai são de extrema ternura e leveza. Elas aparecem em dois brilhantes momentos imbuídos de uma carga emocional fantástica. O discurso do pastor Fermer para a turma de calouros da Wiley College reflete bem a sua alma e valores que ele passou para o seu filho. Percebe-se, aqui, uma influência socrática na sua fala, vejamos: “Turma de calouros (...) Temos que fazer nossos jovens entenderem que eles enfrentaram dificuldades (...). Devem fazer o que precisam saber para fazerem o que querem fazer. A educação é a única saída. É o caminho de saída da ignorância... o caminho da saída das trevas... a luz gloriosa.” Assim como o pastor Fermer, Tolson, seu amigo professor, revela, também, em palavras o que é vivo em seu coração, ou seja, a ideia de despertar, ajudar e fazer destes jovens seres críticos, seres
pensantes e autônomos: “Eu e todos os professores deste campus estamos aqui para ajudá-lo a encontrar, recuperar e manter sua mente porque obviamente você a perdeu.” Mas quero apesar de tudo isso, chamar atenção, aqui, para a ideia de que não existe sucesso, vitória, aprendizado, meta, objetivo etc, se não houver o EXEMPLO. E o maior exemplo de ideal de justiça para o jovem Fermer foi o seu professor e, em especial, o pai que é lembrado por intermédio de uma das frases mais importante do filme e que manifesta bem esse legado, a saber: Uma lei injusta não é lei. Outro detalhe é o tema: “A desobediência civil é uma arma moral na luta pela justiça.” É com esta frase que os jovens da faculdade Wiley, de Marshall, Texas defenderá a afirmativa contra a equipe de debate da Universidade de Havard. É a primeira vez que uma faculdade negra enfrenta os campeões nacionais.
Portanto, que este filme fale aos seus ouvidos e a sua alma. Um abraço...
         
O Grande Desafio(2007)- Trailer Oficial

2 comentários:

  1. Bacana esse filme, tua análise, aliás todo teu blog, Max! Estou seguindo!

    ResponderExcluir
  2. Que bom que este filme despertado o se interesse. Um abraço

    ResponderExcluir

Fugitivos da caverna comentam, aqui: