O termo latino Sapere Aude - Ouse Saber - traduz a essência de todo conteúdo deste blogger. Nosso desejo, aqui, é ajudá-lo a mergulhar em ideias que produzam um bem estar de prazer nesse imensurável mar de conhecimento. Logo, contribuiremos da melhor maneira possível para que indivíduos sejam “libertados das suas cadeias e curados da sua ignorância” – como imaginava Sócrates. Portanto, saia da caverna, AGORA, e aproveite o máximo que puder. Um abraço...

FlashVortex.com

sábado, 1 de agosto de 2015

Sniper Americano: um filme de Clint Eastwood


Sniper Americano (American Sniper, 2015). dirigido por Clint Eastwood, é um filme baseado em uma história real. Chris Kyle (Bradley Cooper) é um idealista americano que se alista às forças especiais da marinha americana para combater o terrorismo no Iraque logo após os atentados de 11 de setembro de 2001. O filme é carregado de uma tensão constante em que vida e morte andam de mãos dadas. Em meio a toda esta aflição Chris Kyle segue, juntamente, com todo o pelotão para o campo inimigo afim de abater todo e qualquer suspeito que coloque em risco todo os demais soldados. Sempre em uma posição estratégica Chris Kyle, "o atirador mais letal do da história dos EUA", abatia um por um no intuito de salvaguardar a vidas dos seus companheiros. No entanto, nem tudo é tão simples quanto parece. Ele, o sniper americano, era responsável
por escolher a quem devia viver ou morrer. Segundos eram cruciais no apertar do gatilho. A escolha era, talvez, a mais angustiante das mais angustiantes. É neste pegada, então, que o longa se processa repleto de momentos desesperadores. As cenas de ações são de arrepiar e a vida, tão sutil, parece escorrer por nossas mãos como algo fluído que se esvai. Sniper americano é um filme que nos leva a pensar sobre a brevidade da vida, as escolhas que fazemos diante de nossa própria existência, a implicação destas escolhas na vida do outro, a ideologia política que mascara a violência como ideal de justiça, as consequências da guerra na alma de quem foi e dos parentes que aqui ficaram. Portanto, se você busca ver um excelente filme para refletir sobre a responsabilidade que temos mediante as nossas ações, frente a tudo e a todos, não deixe de conferi-lo. Sem esquecer, é claro, do julgamento que se faz a este tipo de soldado mediante a guerra: herói ou assassino? No mais um abraço e até a próxima...

Trailer Oficial: Sniper Americano (2015)

6 comentários:

  1. Olá amigo, eu que fico feliz de voltar aqui e ler suas belas postagens e impressões sobre tudo que escreve, só nos enriquece. Amo Clint EastMe wood e seus filmes. Ah! . tenho face com o nome: Ana Coeli Ribeiro. Vou amar ser sua amiga lá. Grande Aabraço!

    ResponderExcluir
  2. Olá amigo, eu que fico feliz de voltar aqui e ler suas belas postagens e impressões sobre tudo que escreve, só nos enriquece. Amo Clint EastMe wood e seus filmes. Ah! . tenho face com o nome: Ana Coeli Ribeiro. Vou amar ser sua amiga lá. Grande Aabraço!

    ResponderExcluir
  3. Olá amigo, eu que fico feliz de voltar aqui e ler suas belas postagens e impressões sobre tudo que escreve, só nos enriquece. Amo Clint EastMe wood e seus filmes. Ah! . tenho face com o nome: Ana Coeli Ribeiro. Vou amar ser sua amiga lá. Grande Aabraço!

    ResponderExcluir
  4. Olá amigo, eu que fico feliz de voltar aqui e ler suas belas postagens e impressões sobre tudo que escreve, só nos enriquece. Amo Clint EastMe wood e seus filmes. Ah! . tenho face com o nome: Ana Coeli Ribeiro. Vou amar ser sua amiga lá. Grande Aabraço!

    ResponderExcluir
  5. Esta história é muito boa , tinha visto filmes militares, mas nada como Francotirador, além de ser baseado em fatos reais , tem um enredo que fala de moralidade e outra muito boa sobre os efeitos

    ResponderExcluir
  6. Oi, Ana. Ando meio atrasado por qui, né! Obrigado, mais uma vez, por sua tão gentil visita e palavras.
    ***********************************************
    Oi, Caro. Seja bem-vinda, aqui. É um prazer poder recebê-la. Este, sim, é um belo filme. Claro, existem detalhes que revela sempre a tendências dos americanos e ostentarem sua supremacia, ou pelo menos, o que resta dela. No mais é um bom filme. Até...

    ResponderExcluir

Fugitivos da caverna comentam, aqui: